Orçamento gratuito online!

Postado em: 25/10/2018 12:13:00 por Equipe ConsertaSmart


Samsung e Apple pagarão multas milionárias para o governo italiano pelo lançamento de atualizações que reduzem intencionalmente o desempenho de smartphones mais antigos. A marca sul-coreana foi penalizada em € 5 milhões, enquanto a Maçã terá de pagar € 10 milhões ao governo italiano e seu órgão de defesa dos consumidores, que vinha investigando os casos de possível obsolescência programada desde janeiro deste ano.

As multas são diferentes pois as companhias agiram de maneiras diferentes em relação a isso. A Samsung, por exemplo, foi condenada por reduzir intencionalmente a performance de processadores e outros componentes por meio de atualizações, enquanto a Apple é citada por não apenas fazer isso, mas também deixar de informar seus consumidores sobre a vida útil de baterias e outros componentes que se desgastam, atitude que pode resultar em um desempenho menor para os aparelhos.

Foi uma declaração da Maçã, inclusive, que acabou a colocando em maus lençóis. Quando as suspeitas de obsolescência programada surgiram, a marca sul-coreana foi rápida em negar qualquer atitude desse tipo, enquanto a Apple admitiu a redução de performance em aparelhos mais antigos devido à idade das baterias. Segundo a empresa, células mais antigas poderiam não aguentar a carga extra de processos trazida pelos novos recursos, o que poderia causar desligamentos involuntários do aparelho. A redução no desempenho, então, seria uma forma de evitar isso por meio da imposição de limites ao processador.

As duas fabricantes também foram consideradas culpadas de não informarem a seus clientes sobre o impacto de atualizações no funcionamento de seus dispositivos. Além disso, foi vista como problemático o fato de os updates serem mandatórios, sem que os usuários tivessem a opção de não realizar a instalação ou, caso sentissem problemas relacionados a ela, retornassem seus smartphones ao estado anterior.

No início do ano, quando as acusações começaram a surgir e as investigações foram iniciadas, a Samsung negou trabalhar com obsolescência programada. A empresa ainda não se pronunciou sobre a multa recebida na Itália; o mesmo vale para a Apple. Em resposta às acusações sobre o assunto, entretanto, a Maçã liberou uma função que permite desligar a limitação do processador e também um programa de troca de baterias para aparelhos antigos que estejam apresentando problemas de performance.

 

-

 

Samsung and Apple will pay huge fines to the Italian government for launching updates that intentionally reduce the performance of older smartphones. The South Korean mark was penalized at € 5 million, while Apple will have to pay € 10 million to the Italian government and its consumer protection body, which has been investigating cases of possible obsolescence scheduled since January this year.

The fines are different because companies have acted differently in this regard. Samsung, for example, has been convicted of intentionally reducing the performance of processors and other components through upgrades while Apple is cited for not only doing this but also failing to inform its consumers about the life of batteries and other components that wear out, an attitude that can result in lower performance for the handsets.

It was a statement from Apple, even, that ended up putting her in bad clothes. When suspicions of programmed obsolescence emerged, the South Korean brand was quick to deny any such attitude, while Apple admitted slowing performance on older handsets due to the age of the batteries. According to the company, older cells could not withstand the extra processing load brought on by the new features, which could cause unintentional shutdowns of the device. The reduction in performance, then, would be a way to avoid this by imposing limits on the processor.

The two manufacturers were also found guilty of failing to inform their customers of the impact of updates on the operation of their devices. In addition, it was seen as problematic that the updates were mandatory, without users having the option of not performing the installation or, if they felt problems related to it, to return their smartphones to the previous state.

Earlier this year, as the allegations began to surface and investigations were initiated, Samsung denied working with scheduled obsolescence. The company has not yet ruled on the fine received in Italy; the same goes for Apple. In response to the accusations, however, Apple has released a feature that allows you to turn off processor limitation as well as a battery replacement program for older devices that are experiencing performance issues.

 


https://canaltech.com.br/smartphone/samsung-e-apple-sao-multadas-por-updates-que-reduzem-desempenho-de-smartphones-125466/

Excelência em reparo de aparelhos eletrônicos. Mais de 370 unidades em mais de 3 países.

Responsabilidade Social

A Rede Conserta Smart é comprometida com a melhoria do meio ambiente e o consumo responsável. Prolongue a vida útil de seus equipamentos ao invés de descartá-los.


A rede utiliza sistemas e processos online, objetivando transparência na execução de serviços. Todos os cursos e treinamentos são certificados para garantir total qualidade no atendimento ao cliente.


Quem pode abrir uma ConsertaSmart?

Qualquer pessoa empreendedora, não exigimos um perfil técnico. Conheça nossa Franquia. Conhecer mais...


Imprensa

Somos a maior referência em conserto de celulares na América Latina. Fornecemos relatórios e dados de mercado. Email: [email protected]

Orçamento rápido

Não, obrigado (x)