Orçamento gratuito online!

Postado em: 20/04/2018 09:34:00 por Equipe ConsertaSmart


Fanboys de marcas tecnológicas alimentam uma treta infindável, competindo para determinar qual empresa merece mais o nosso dinheiro, quem lançou primeiro o recurso X ou Y, ou, ainda, qual é a marca preferida da galera. Uma coisa é fato: independente de nossa preferência individual, essas companhias lançam produtos e serviços que literalmente mudam nossas vidas, trazendo facilidades na ponta dos dedos a todo instante.

E, falando especificamente da Apple, é inegável que a empresa criada por Steve Jobs revolucionou não somente o mercado da tecnologia, como também o do entretenimento. O primeiro iPhone transformou o universo de telefonia móvel, enquanto o iPod e o iTunes surgiram para criar um vínculo mais íntimo com o consumo de músicas de maneira legal, bem em uma época em que a pirataria de MP3 ameaçava seriamente o lucro de gravadoras e artistas.

Mas a ideia deste texto não é ficar relembrando o passado da Maçã. Aqui, listamos quatro recursos e serviços relativamente novos, que já estão mudando nossas vidas de maneira significativa. E vale ressaltar que algumas dessas não são necessariamente invenções da Apple, mas, sim, tecnologias que ela decidiu usar, com maestria, para manter o legado de "transformadora de gerações".

Apple Pay

Já faz um bom tempo que o Apple Pay foi lançado na gringa, mas o serviço chegou ao Brasil somente agora, no comecinho de abril. Inicialmente disponível apenas para quem tem cartões do Itaú (por um período de 90 dias), o serviço permite fazer pagamentos em estabelecimentos que já aceitam a tecnologia, bastando cadastrar seus cartões no aplicativo e, então, aproximar o smartphone da maquininha de pagamentos da loja. Nada de tirar a carteira do bolso, e, quem quiser, pode sair de casa sem dinheiro algum, portando apenas o smartphone (isto é, à medida em que um maior número de lojas passe a aceitar a nova forma de pagamento).

A segurança das transações é garantida pela leitura de digitais ou pelo reconhecimento facial (no caso do iPhone X). "Mas, Canaltech, a Google já tinha lançado o Android Pay no Brasil no ano passado, e a Samsung trouxe o Samsung Pay em 2016". Sim, é verdade. A Apple não foi a pioneira nesse sentido. Contudo, sendo a companhia de Cupertino uma das mais inovadoras do mercado, e o iPhone X considerado uma das melhores invenções de 2017 (sendo que, sozinho, o aparelho foi responsável por 35% dos lucrosde todo o mercado no ano passado), é de se imaginar que o pagamento via smartphone acabe, em breve, dominando o nosso dia a dia, com a Apple investindo pesado para que isso se torne realidade.

AirDrop

Nos primórdios da telefonia celular, vários modelos chegaram a oferecer transferência de arquivos entre aparelhos por meio do Bluetooth, algo que demorava "uma vida" e falhava, muitas e muitas vezes. Na era dos smartphones, basta anexar o que desejar a uma mensagem e voilà; mas em 2011 a Apple trouxe, no Mac OS X Lion, o AirDrop.

O serviço permite o compartilhamento de arquivos por meio da conexão Wi-Fi entre dispositivos compatíveis (todos Apple, claro). E a coisa funciona tão fácil e rapidamente, que até parece mágica. O AirDrop explodiu de verdade assim que veio a integração do serviço entre Macs e os iPhones, em 2013, com o iOS 7. Desde então, acabou se tornando uma ferramenta indispensável não somente no caso do usuário comum, que deseja passar arquivos entre seu MacBook e seu iPhone, mas, especialmente, em escritórios, quando todas as máquinas ali são da Apple. Com o AirDrop, ficou tão fácil enviar arquivos quase que instantaneamente para o colega, que a coisa até perdeu a graça.

Cabo Lightning

"Mas, Canaltech, vocês vão falar de cabo em uma era em que o futuro é wireless?". Sim, vamos! É que o conector Lightning, lançado para substituir o antigo Dock, tem somente 8 pinos, contra incríveis 30 do anterior. Ele é 80% menor, e reversível (tanto faz se você plugar o cabo com o conector virado para cima ou para baixo, ele vai funcionar de qualquer jeito).

O Lightning ao lado do Dock antigão

Quem gosta de usar periféricos sem fios fica à mercê do pareamento via Bluetooth (e todos sabemos que essa tecnologia aparenta ser um tanto quanto temperamental, funcionando meio que quando assim desejar). Ainda, se a carga das pilhas estiver acabando, é preciso ficar trocando por pilhas novas e perdendo tempo com isso. E também sabemos que a conexão USB por vezes "dá pau". Já com o Lightning, a chance de você não conseguir sincronizar o Magic Keyboard à máquina é muito pequena, de verdade (a não ser que o cabo esteja danificado, né, aí não tem santo que faça milagre).

Compartilhamento da senha do Wi-Fi

Quem usa um computador da Apple e também um iPhone ou iPad com o mesmo Apple ID, sabe que, ao se conectar a uma rede de Wi-Fi com o iPhone, caso leve o notebook ao mesmo local, em outro dia, a máquina já vai se conectar automaticamente, pois os aparelhos "conversam" entre si e compartilham essa informação. Mas uma novidade que chegou com o iOS 11 vai além: agora, é possível enviar a senha do seu Wi-Fi para o colega sem precisar revelar a palavra-passe.

Basta aproximar os dispositivos para que uma janelinha apareça na tela do aparelho do dono da rede. Ali, é informado que há um outro dispositivo tentando fazer uma conexão, e, ao clicar em "enviar senha", a mágica acontece: o outro aparelho estará automaticamente conectado. Rápido, fácil, seguro, e ainda protege sua intimidade (afinal, dizer em alto e bom som que sua senha tem alguma palavra vergonhosa não é algo lá muito agradável, mas acontece).


Excelência em reparo de aparelhos eletrônicos. Mais de 370 unidades em mais de 3 países.

Responsabilidade Social

A Rede Conserta Smart é comprometida com a melhoria do meio ambiente e o consumo responsável. Prolongue a vida útil de seus equipamentos ao invés de descartá-los.


A rede utiliza sistemas e processos online, objetivando transparência na execução de serviços. Todos os cursos e treinamentos são certificados para garantir total qualidade no atendimento ao cliente.


Quem pode abrir uma ConsertaSmart?

Qualquer pessoa empreendedora, não exigimos um perfil técnico. Para efetuar o curso, aconselhamos que a pessoa tenha um mínimo de conhecimento em informática. Conhecer mais...

Orçamento rápido

Não, obrigado (x)