Orçamento gratuito online!

Postado em: 12/03/2018 09:25:00 por Equipe ConsertaSmart


As coisas não vão bem para a Motorola. A empresa confirmou a demissão de vários funcionários em sua sede em Chicago, embora o número preciso de empregados desligados da companhia permaneça em sigilo.

Os rumores iniciais apontavam que o número chegaria a 50% da força de trabalho alocada em Chicago e que a linha Moto Z estaria ameaçada, mas a Motorola lançou um comunicado que, apesar de estar, sim, demitindo funcionários, o número total não chega a 50% como inicialmente reportado, e que o Moto Z não será afetado. A empresa, que hoje pertence à Lenovo, também afirmou que o movimento já havia sido previamente anunciado.

“No final de 2017, a Lenovo anunciou uma reestruturação que aconteceria ao longo dos próximos trimestres e que impactaria menos de 2% da sua força de trabalho global. A redução de funcionários desta semana é parte desse processo. Estamos reduzindo as operações da Motorola em Chicago, mas isso não impactou metade de nossa força de trabalho como reportado e nossa família Moto Z irá continuar”, diz o comunicado enviado ao 9to5Google.

A questão é que o comunicado fala especificamente da linha Moto Z, mas não menciona outras famílias de celulares. Segundo o site Android Police, que apurou com outras fontes, o número de demitidos pode chegar a 190 pessoas, e a ideia é simplificar a linha de produtos da empresa, que ficou confusa demais no último ano, e focar-se em apenas três famílias: Moto E, Moto G e Moto Z.

Isso significa também que o Moto X5 será descontinuado. O aparelho chegou a ter imagens vazadas no início do ano, mas pode não ver a luz do dia diante dessa reestruturação interna da Motorola/Lenovo. O mesmo deve acontecer com o Moto C, que parecia fazer pouco sentido diante da existência do Moto E.

Para completar, a Motorola também deve reduzir os esforços para produção dos Moto Snaps mais extravagantes, que são voltados para nichos específicos, para apostar em acessórios mais populares, o que provavelmente inclui os snaps de bateria e de estilo. A empresa também deve abandonar territórios onde se viu incapaz de causar impacto para dar maior atenção aos mercados onde tem maior sucesso, o que inclui o Brasil.

Diante dos números da Motorola sob a batuta da Lenovo, o contínuo desmanche da empresa não chega a ser uma surpresa. A empresa que já foi uma das grandes gigantes da tecnologia móvel vêm acumulando prejuízos há vários anos; foi o que fez a companhia ser vendida para o Google em primeiro lugar. Depois de sangrar os cofres do Google, a Lenovo adquiriu a companhia com a promessa de tornar a Motorola lucrativa em apenas 6 meses, o que não aconteceu.

O que de fato aconteceu de lá para cá foi uma perda de mercado considerável. Um relatório recente da consultoria Gartner mostra que a Motorola/Lenovo sequer tem vendas suficientes para se destacar do item “Outros” que divide apenas 40% do mercado de smartphones.

 



Excelência em reparo de aparelhos eletrônicos. Mais de 370 unidades em mais de 3 países.

Responsabilidade Social

A Rede Conserta Smart é comprometida com a melhoria do meio ambiente e o consumo responsável. Prolongue a vida útil de seus equipamentos ao invés de descartá-los.


A rede utiliza sistemas e processos online, objetivando transparência na execução de serviços. Todos os cursos e treinamentos são certificados para garantir total qualidade no atendimento ao cliente.


Quem pode abrir uma ConsertaSmart?

Qualquer pessoa empreendedora, não exigimos um perfil técnico. Conheça nossa Franquia. Conhecer mais...


Imprensa

Somos a maior referência em conserto de celulares na América Latina. Fornecemos relatórios e dados de mercado. Email: [email protected]

Orçamento rápido

Não, obrigado (x)